Capa » Classificação » Com gols no primeiro tempo, Sergipe vence no sufoco a primeira na Série D

Com gols no primeiro tempo, Sergipe vence no sufoco a primeira na Série D

Sergipe vence Murici no Batistão (Foto: Filipe Martins / Asscom CSS)

Por Rômulo Oliveira

Redação Futebol Sergipano

O Sergipe conseguiu, no sufoco, a primeira vitória no Campeonato Brasileiro da Série D. E mantém o sonho da vaga na segunda fase da competição. Na tarde deste sábado, 10, pela quarta rodada do grupo A9 do torneio, a equipe rubra, comandada por Ribeiro Neto, venceu o Murici por 2 a 1, na Arena Batistão, em Aracaju.

Os gols saíram no primeiro tempo. O zagueiro Fernando abriu o placar aos sete minutos. Diogo, com um golaço, ampliou aos 20 para 2 a 0. Nos acréscimos, Etinho converteu um pênalti e fez o gol de honra do time alagoano.

Com a vitória, o Sergipe se mantém na lanterna da chave com três pontos, mesmo número do Jacobina, mas com saldo de gols pior (-5 a -2). Pelo menos a equipe sergipana encostou no Murici, que se mantém em segundo com seis pontos.

As equipes voltam a campo no domingo, 18, às 16h, pela quinta rodada da Série D. Ambas jogam fora de casa. O Sergipe encara o América-RN na Arena das Dunas, em Natal-RN. O Murici enfrenta o Jacobina, no Estádio José Rocha, em Jacobina-BA.

O JOGO
O Sergipe pressionou desde o início de jogo. E, com eficiência e vontade, abriu o placar aos sete minutos. Após cobrança de escanteio, Fernando aproveitou bola perdida na área e chutou firme para abrir o placar: 1 a 0.

O Murici acordou na partida, mas o Sergipe queria mais. Aos 20, Baco tocou para Diogo que chutou de longe e fez um belo gol: 2 a 0, e festa da pequena torcida rubra que compareceu na Arena Batistão para empurrar o time.

Apesar do bom momento no jogo, o time rubro teve que conviver com um problema. Aos 25 minutos, o atacante Lopeu fez falta no adversário, tomou o segundo cartão amarelo e, em seguida, o cartão vermelho. O Sergipe passava a ficar com 10 jogadores em campo.

Nos minutos finais, aos 43 minutos, pênalti para o Murici: Deizinho entrou na área e foi derrubado por Diogo. Etinho foi para a cobrança e converteu, diminuindo o placar antes do término do primeiro tempo: 2 a 1.

No segundo tempo, o Sergipe recuou e passou a jogar nos contra-ataques. O Murici foi quem partiu para cima. Aos quatro minutos, Max arrancou pela esquerda e cruzou: a bola bateu na mão do zagueiro rubro e o juiz nada marcou. Aos nove, Etinho chutou de longe e a bola passou rente à trave.

O Sergipe respondeu aos 11. Ferreira Arruda entrou na área, deixou o marcador no chão e chutou, mas para fora. Aos 15, Baco cobrou falta de longe, mas o chute saiu fraco e parou fácil nas mãos do goleiro Léo.

O Murici voltou a pressionar, mas a ineficiência no ataque não mudou o placar do jogo. Aos 31 minutos, Max cruzou, Danilo desviou de cabeça e Ferreria salvou o Mais Querido ao espalmar para fora. Aos 42, Paulo Sérgio cobra falta com categoria, de longe, e Ferreira vai no ângulo segurar a bola e, mais uma vez, evitar o gol de empate.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*