Última Hora

Clubes emitem nota de repúdio à MP, que retira verba do esporte

Por: Barroso Futebol Sergipano - March 10, 2016

Clubes brasileiros se manifestam contra a MP que tira verba do esporte para a segurança (Crédito: Lance)

Os clubes se manifestaram, em nota, nesta terça-feira, 19, sobre a Medida Provisória feita pelo presidente Temer, na semana passada, em que transfere a verba do esporte e repassa para segurança. Esta ação feita por Temer causou discussão entre os clubes e o Comitê Brasileiro de Clubes – CBC, que ficaram indignados com a atitude.

Um trecho da nota salientou que esta Medida afetará a preparação dos clubes para às Olimpíadas de Tóquio em 2020 e ressalta que todo o investimento dos atletas vai para “UTI”, ou seja, fica comprometido.

– Como vem sendo noticiado amplamente pela imprensa, o esporte nacional vive um clima de luto após a edição da Medida Provisória 841. Em resumo, todo o trabalho realizado ao longo dos anos pelo Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) foi bruscamente interrompido. Debates entre a entidade e nós, os clubes formadores, pautaram o formato da Política Nacional de Formação de Atletas Olímpicos e Paralímpicos no país da qual já estávamos colhendo frutos. Tudo isso fica ameaçado e, o mais grave: a preparação para Tóquio 2020 vai para a UTI – disse o trecho da nota.

Além disso, a CBC e os clubes formadores ressaltaram que, por causa da MP, 204 campeonatos serão cancelados. Desta forma, haverá o cancelamento das atividades esportivas nos clubes, comprometendo a política de formação dos atletas.

– A partir de agora, mantida a MP e sem o apoio do CBC, 204 campeonatos serão cancelados, inviabilizando a política de formação de atletas no Brasil. Fora as participações em competições internacionais representando o país que também serão canceladas. Milhares de atletas serão dispensados e haverá o encerramento de atividades esportivas em diversos clubes – complementou.

ÍNTEGRA: NOTA DE REPÚDIO CONJUNTA – CBC / CLUBES FORMADORES

Como vem sendo noticiado amplamente pela imprensa, o esporte nacional vive um clima de luto após a edição da Medida Provisória 841. Em resumo, todo o trabalho realizado ao longo dos anos pelo Comitê Brasileiro de Clubes – CBC foi bruscamente interrompido. Debates entre a entidade e nós, os clubes formadores, pautaram o formato da Política Nacional de Formação de Atletas Olímpicos e Paralímpicos no país da qual já estávamos colhendo frutos. Tudo isso fica ameaçado e, o mais grave: a preparação para Tóquio 2020 vai para a UTI.

Prova do grave estado em que colocaram o nosso esporte de base é o cancelamento de 204 competições dos Campeonatos Brasileiros Interclubes que vinham sendo promovidos com sucesso pelo CBC em conjunto com Confederações de diversas modalidades em todo o país e que só no final de 2017 e início de 2018 beneficiaram 9.400 atletas em 59 Competições realizadas.

Sem a MP 841/2018, havia a previsão de apoio a realização de 263 Campeonatos Brasileiros até 2020, atingindo em torno de 90 mil beneficiados, potencializados quando se considera que em sua grande maioria os Campeonatos são desdobrados (como por exemplo, em provas e/ou categorias de cada esporte disputado).

A partir de agora, mantida a MP e sem o apoio do CBC, 204 campeonatos serão cancelados, inviabilizando a política de formação de atletas no Brasil. Fora as participações em competições internacionais representando o país que também serão canceladas. Milhares de atletas serão dispensados e haverá o encerramento de atividades esportivas em diversos clubes.

Mas as sequelas são ainda maiores! Equipes técnicas e multidisciplinares contratadas pelos clubes formadores a partir do apoio dos recursos financeiros – que até então o CBC contava e era a garantia para o pagamento do salário de inúmeros profissionais do segmento esportivo – poderão ficar sem emprego. São centenas de técnicos, auxiliares, preparadores físicos e fisioterapeutas, um verdadeiro efeito dominó em toda a cadeia produtiva do Esporte.

Por meio desta nota, repudiamos o que está sendo feito com a formação de atletas no Brasil por meio da MP 841. Os clubes foram responsáveis por mais de 80% dos atletas participantes nas duas últimas Olimpíadas. Não há formação de atletas sem os clubes no Brasil!

#LutoPeloEsporte #ContraMP841

Fonte: Lance

Outras Categorias:
Barroso Futebol Sergipano
Radialista e jornalista Barroso Guimarães começou no rádio esportivo em 1986, na Liberdade AM, na equipe esportiva de Carlos Magalhães.