Última Hora

Pombo sem Asa

Por: Barroso Futebol Sergipano - March 10, 2016

waschington nascimento

Washington Nascimento

Vigias, para o clássico

Minha gente, povo meu, todo mundo sabe o que acontece numa grande área quando a bola é levantada, seja num escanteio ou numa falta, na chamada bola parada.

Nessa zona perigosa, praticamente vale tudo: socos, pontapés, cusparadas, dedadas, agarrões, empurrões, cotoveladas, xingamentos, tudo devidamente “fora do campo de visão do árbitro e dos assistentes”.

Além da conhecidíssima bola que entra/não entra. Se entrou, se passou da linha, se ficou “mais dentro” ou “mais fora”, enfim, tudo fica no velho “se”.

Então, a providência a ser tomada foi: colocar mais árbitros para “ver” o que acontece na partida. E como tudo acontece dentro da área e perto da linha de fundo, colocam-se árbitros perto dessa “zona perigosa”.

Pronto, surgiram os árbitros de linha de fundo ou adicionais. Função principal: ver se a bola entrou no gol e dedurar o empurra-empurra dentro da área.

O teste foi na Eurocopa de 2012. E foi aprovado com louvor.

No Brasil, foi adotado por algumas Federações e pela Confederação Brasileira de Futebol. Tanto no campeonato carioca, como no paulista, no gaucho, entre outros, assim como em campeonatos patrocinados pela CBF. Porém, ocorreram alguns senões, como o do  campeonato carioca no jogo entre Flamengo e Vasco, que até hoje se discute.

Para a Copa do Mundo, que começa a 12 de junho, a FIFA já avisou que não vai adotar o tal sistema de cinco árbitros. Joseph Blatter declarou que “não foi adotado nas eliminatórias e por isso seria incoerente usá-lo na fase final da competição”. Também alertou para o alto custo do sistema, pois “não há muitas federações que possam arcar com tantos árbitros”.

Mas, para o clássico do campeonato sergipano entre Sergipe x Confiança que será jogado na próxima segunda-feira, às 16:00 horas, no presidente Médici, em Itabaiana, a Federação Sergipana de Futebol vai utilizar os adicionais pela primeira vez.

Para o presidente José Carivaldo de Souza a Federação vai “experimentar o que já é utilizado em outros Estados”. Porém, alerta que será “só para o clássico”.

Bem, como se sabe, a arbitragem desse campeonato está sendo bancada através de patrocínio do Banese.

Então, que seja bem vinda a novidade. É mais uma motivação para o torcedor comparecer ao estádio.

Outras Categorias:
Barroso Futebol Sergipano
Radialista e jornalista Barroso Guimarães começou no rádio esportivo em 1986, na Liberdade AM, na equipe esportiva de Carlos Magalhães.